10 filmes que psicólogos precisam assistir

A sétima arte tem a oferecer, desde sua origem, uma contribuição muito grande para se entender o funcionamento do mundo, assim como o comportamento humano. O cinema, sendo ele documental ou de ficção, representa dramas, dilemas, euforias e histeria de pessoas comuns, que ocupam diariamente a cadeira de psicólogos em todo o mundo.

Os filmes têm a oferecer conteúdo muito rico a todo profissional de psicologia, como forma de ampliar o repertório de casos e entender de outros modos os transtornos mentais e de comportamento. Não fique de fora e confira uma lista imperdível dos filmes que os psicólogos precisam assistir.

1. Freud, além da alma, de John Huston (1962)

Um retrato do criador da psicanálise, esse filme de um dos maiores diretores de Hollywood conta um pouco sobre a vida de Sigmund Freud. Revelando como ele refutou os colegas que achavam que a histeria era apenas fingimento, mostra um pouco de suas sessões com as analisadas.

2. O enigma de Kaspar Hauser, de Werner Herzog (1974)

Criado no isolamento de um porão, Kaspar Hauser permanece 18 anos sem contato com a realidade. Ao voltar para o mundo, sem saber andar ou falar, é motivo de chacota e curiosidade de todos à sua volta.

3. Um estranho no ninho, de Milos Forman (1975)

Adaptado do romance de Ken Kensey, o filme gira em torno da incursão de um presidiário — Patrick McMurphy — em uma clínica psiquiátrica. O prisioneiro forja a situação para tentar se livrar da cadeia, porém acaba se envolvendo com os outros pacientes e revela diferentes facetas de sua personalidade.

4. Rain Man, de Barry Levinson (1988)

O filme traz a história de um jovem, Charlie Babbitt, que chega a um hospital de psiquiatria procurando o provável beneficiário da herança de seu pai. Depara, então, com a descoberta de um irmão mais velho e autista, de quem tentará a guarda para poder usufruir da herança.

5. Donnie Darko, de Richard Kelly (2001)

Um garoto com traços de esquizofrenia, morador de uma cidade do interior dos Estados Unidos, no final da década de 1980, é o protagonista da trama. Acompanhado por personagens lúdicos e estranhos, o filme mostra como é a vida de Donnie Darko em uma cidade dividida entre conservadores e liberais.

6. Keane, de Lodge Kerrigan (2004)

Um pai esquizofrênico sofre com o desaparecimento de sua filha mais nova, de quem ele descuidou por alguns momentos no metrô de Nova York. Com roteiro denso e narrativa perturbadora, Keane é um filme entre o real e o imaginário, mostrando a dor e o drama de William Keane em sua batalha diária. Esse filme foi vencedor de vários prêmios e exibido em diversos festivais de arte.

7. Cisne negro, de Darren Aronofsky (2010)

A bailarina Nina é totalmente dedicada à dança e tenta a todo custo protagonizar o famoso O lago dos cisnes. No entanto, acaba se envolvendo em um embate com outra bailarina, Lily, com quem precisa disputar o papel principal. A corrida pelo papel acaba por acarretar mudanças no seu lado psicológico.

8. Precisamos falar sobre Kevin, de Lynne Ramsay (2011)

Muito caro ao contexto americano, o filme trata de um drama psicológico vivido por uma mãe e sua convivência com o filho de traços psicopatas. É narrado de modo não linear, sendo introduzidos os episódios nos quais Kevin, o filho, demonstra dificuldades de convivência na escola e com a família.

9. Um método perigoso, de David Cronenberg (2011)

Sabina, uma personagem marcada pela histeria, é analisada pelo psicanalista Carl Jung, orientado por Freud. Adentrando o mais profundo mistério da mente humana, os dois psicanalistas debatem ideias enquanto se desenrola um triângulo amoroso com a analisada.

10. Para sempre Alice, de Richard Glatzer (2015)

Baseado em um livro de Lisa Genova, o filme conta a história de Alice, professora de linguística de meia-idade, diagnosticada com Alzheimer. O filme mostra os primeiros momentos da doença e como ela afeta o contexto ao redor da personagem — família, casamento, trabalho.

O que achou dos filmes que os psicólogos precisam assistir? Se lembrarem de mais algum, conte para a gente, deixando o seu comentário ao final do post!

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *