A Neuropsicologia do TDAH

Durante a infância e adolescência, os pais e professores  precisam constantemente lidar com algumas dificuldades de seus filhos e alunos, como  desmotivação, falta de hábitos e de estratégias de estudo, dificuldade de manter o foco de atenção por muito tempo, dificuldade em lidar com as frustrações,  de controlar o próprio comportamento de acordo com as demandas do ambiente,  de parar e pensar antes de agir, entre outras.  Apesar de alguns comportamentos poderem ser considerados típicos de crianças e outros desaparecerem com o tempo devido a intervenções ou a questões do próprio desenvolvimento, algumas dificuldades podem persistir, causando prejuízos pessoais, familiares, sociais e/ou acadêmicas. Este é o caso do Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade (TDAH).

Crianças e adolescentes com TDAH possuem déficits principalmente com as funções executivas,podendo apresentar dificuldade  com o controle inibitório, memória de trabalho, flexibilidade cognitiva, atenção sustentada e dificuldade com a postergação do reforço. Diante desses déficits nas funções executivas, estas crianças podem ter dificuldade em completar as atividades de sua rotina sem a supervisão de outra pessoa; em resistir à distração enquanto estão concentradas; em realizar tarefas tediosas, mesmo entendendo que naquele momento é preciso realizá-las;  podem não conseguir ser persistentes e manter a atenção e a motivação em exercícios mais difíceis.  Também podem possuir dificuldade com a organização e planejamento  do tempo; dificuldade em se esforçar para conseguir recompensas maiores e de longo prazo em vez de optar por menores, mas imediatas e não conseguem permanecer por muito tempo realizando coisas que não lhe  despertem um  interesse imediato. Assim, diante destas dificuldades, estas crianças e adolescentes podem precisar de orientações e estratégias diferentes das outras, já que o  ambiente no qual estão inseridas pode potencializar uma dificuldade ou amenizar, tanto de crianças saudáveis quanto de crianças com algum transtorno ou dificuldade.

Artigo anteriorPróximo artigo

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *