O vício do jogo sob a ótica da Psicologia

Vício - Máquinas Caça Níquel

Para a psicóloga Mara Suassuna, o jogador não insiste nas apostas pensando apenas em ganhar. O hábito vira uma doença: “Na máquina caça-níquel o tempo de estímulo e da resposta é muito curto. Então, a pessoa deixa de jogar só para ganhar, até porque muitas vezes ela não ganha, e passa a buscar o prazer que aquele jogo proporciona”.

Paraela, pessoas que deixam a vontade de apostar nas máquinas caça-níqueis falar mais alto devem procurar ajuda de um especialista. “É uma questão orgânica também. A pessoa precisa buscar a ajuda de um médico psiquiatra ou apoio psicoterapêutico, ajuda de um psicólogo para que haja uma extinção de alguns comportamentos”.

Leia a matéria na íntegra em G1.com.br

Artigo anteriorPróximo artigo