Quais as melhores práticas para satisfação dos seus clientes no consultório de psicologia?

Com a correria do cotidiano, muitas pessoas precisam da ajuda de psicólogos para lidar com rotinas, por vezes, estressantes. Porém, mesmo havendo crescente demanda para atuação do psicólogo, muitos destes profissionais têm dificuldade de praticar sua clínica voltada para a satisfação plena dos seus clientes.

Para lidar com os desafios que um consultório impõe é preciso estar preparado não apenas na área da psicologia, como também conhecer sobre administração., marketing e principalmente sobre o código de ética do psicólogo. Dessa maneira, administrar o consultório, seja ele compartilhado ou individual, e fidelizar os clientes de maneira ética e profissional se tornará uma tarefa mais fácil. Confira as dicas a seguir!

Faça um bom rapport e um bom contrato de trabalho

Receba seu cliente com cortesia e sinceridade. Rapport é um conceito que refere-se à técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa. O termo vem do francês rapporter, cujo significado remete à sincronização que permite estabelecer uma relação harmônica. Portanto, após este momento, e depois de ouvir a necessidade do cliente, explique sobre seu método de trabalho e as regras do seu atendimento. Quanto mais claro ficar sobre como as coisas funcionam, menos problemas e mal entendidos acontecerão. Explicite o tempo de consulta e o que acontece com os atrasos e remarcações. Deixe claro o valor da consulta e forma de pagamento, assim como as regras relativas a esta delicada questão financeira. O bom senso deve prevalecer em relação ao momento de se abordar este tema, mas ele deve ser tratado de forma clara no início do tratamento. Tenha um resumo de todas as regras por escrito e peça um “de acordo” formal, assim como deve ser em todo contrato de trabalho. Dê uma cópia ao seu cliente.

Mesmo com regras claras e estabelecidas, analise sempre a possibilidade de flexibilizar em situações especiais.

Demonstre interesse contínuo e sincero pelo cliente

Não adianta atender bem apenas na primeira sessão e nas demais não demonstrar o mesmo interesse. É preciso que a atenção dada e a preocupação com o paciente permaneçam as mesmas. Busque o receber sempre com amabilidade e demonstre interesse genuíno e constante.

Conhecer os clientes é fundamental — ficar lendo as fichas na frente deles para que se consiga lembrar o que foi abordado na sessão anterior indica total desinteresse e desconhecimento. Se for preciso relembrar, faça isso quando estiver sozinho, e portanto reserve um tempo para isto antes de cada sessão.

Faça um pós-atendimento

Se perceber que após uma consulta o cliente não agendou uma nova sessão, alguma coisa pode estar errada. O pós-atendimento vai ajudar a identificar essas falhas, permitindo que elas sejam trabalhadas e corrigidas.

Se houver algum tipo de reclamação, entenda como um ponto a ser melhorado e não uma crítica destrutiva. Preste atenção, anote tudo e identifique o que pode ser feito, dando um retorno assim que adaptações forem feitas.

Dê uma atenção especial em situações especiais

As cortesias podem ser as mais variadas possíveis, como um ambiente acolhedor, uma xícara de café, ou até mesmo um horário estendido de atendimento se for necessário. Todas elas criam uma sensação no cliente de que ele é importante e está sendo reconhecido.

Tudo o que possa agradar se torna uma ótima maneira de fazer com que seu cliente se sinta especial.

Esteja atento ao mercado

O mercado muda muito, e se antes a busca era, por exemplo, apenas por psicologia clínica, hoje ele envolve neuropsicologia, psicologia do desenvolvimento infantil, terapia sistêmica, entre outras especialidades.

Fique atento ao que o mercado oferece para também oferecer com qualidade e, principalmente , não deixe de ouvir o que a sua clientela precisa. Acompanhe as mudanças e esteja sempre atualizado, participando de cursos, congressos seminários e tudo que for possível para ampliar sua capacitação profissional

Mostre os benefícios do seu serviço

Uma das melhores maneiras de sucesso profissional é comunicar adequadamente sobre os benefícios da psicologia, de forma efetiva e verdadeira.

Seja claro sobre os prognósticos e expectativas do tratamento. Mostre a necessidade de se cumprir cada uma das etapas e o que pode ser conseguido gradualmente.

Deixe claro em que ponto o paciente está e onde ele pode chegar se continuar a realizar o tratamento.

Inspire-se em nossas sugestões, adapte-as às suas convicções, mas lembre-se sempre da famosa frase atribuída a Jung, que permanecerá sempre válida: “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana”.

Artigo anteriorPróximo artigo