A cada 15 segundos, uma mulher é agredida no Brasil

A violência contra a mulher pode ser física, moral e psicologica

Qual o motivo de tanta agressividade? Existiriam motivos? A violência contra a mulher não se restringi as agressões físicas, pois a agressão se manifesta de varias formas, com diferentes graus de severidade e não faz distinção de classe econômica, raça ou cultura.

Não é difícil vermos jornais que estampam manchetes de violência contra a mulher e depois desses episódios nos perguntamos “por que a mulher agredida não vai à delegacia para registrar queixa?” ou “por que ela aceita esse ti

po de tratamento?”. Talvez essas sejam perguntas que só podem ser compreendidas entendendo o histórico de vida dessas mulheres e também o contexto da relação. Provavelmente, não é o pré-julgamento da sociedade que vai trazer conforto para elas, afinal muitas delas foram fisicamente, mas principalmente moralmente machucadas.

No programa “Profissão Repórter” de ontem (05/07) o tema central foi à violência contra mulher, várias histórias de dor e sofrimento foram registradas e seria interessante que após assistir a todos esses relatos fizéssemos uma reflexão sobre como o Brasil tem lidado com essa questão e como vítimas e agressores são tratados. Qual seria o papel da sociedade, órgãos públicos e profissionais que realizam atendimentos nos casos de violências em relações afetivas?

zp8497586rq
Artigo anteriorPróximo artigo