Alienação Parental Psicológica

alienação paternalA síndrome da alienação parental psicológica vem se tornando cada vez mais frequente na sociedade em que vivemos hoje, isso se dá devido ao aumento no número de divórcios e separações. Esta síndrome foi reconhecida primeiramente nos Estados Unidos despertando os olhares de psicólogos e profissionais da área de direito, revelando ai a necessidade da união entre o direito e a psicologia para melhor compreensão dos fenômenos emocionais presentes nas pessoas envolvidas no processo de separação.

A Alienação Parental é uma forma de maltrato, um transtorno psicológico caracterizado a por sintomas pelos quais um genitor, denominado cônjuge alienador, transforma a consciência e o pensamento de seus filhos, mediante estratégias de atuação, com o objetivo de impedir, colocar obstáculos ou até mesmo destruir seus vínculos com o outro genitor, denominado cônjuge alienado, sem motivos reais que justifiquem essa condição.

Em outras palavras, programa-se uma criança para que odeie um dos seus genitores sem justificativa, de modo que a própria criança entra numa trajetória de desmoralização desse mesmo genitor. Podemos dizer que o alienador “educa” os filhos no ódio contra o outro genitor, seu pai ou sua mãe, até conseguir que eles, de modo próprio, levem adiante esta situação.

Fonte: internet

——————————————————————————————-

Conheça o curso presencial: “Psicologia jurídica e laudos periciais” e também nosso curso virtual:
“Violência nas relações afetivas, abuso sexual e pedofilia”

Artigo anteriorPróximo artigo