O que o psicólogo deve fazer para ser um avaliador na concessão de porte de armas?
15 de setembro de 2021
O que é Recrutamento e Seleção?
22 de setembro de 2021
Exibir tudo

O que é a terapia focada nas emoções?

O que é a terapia focada nas emoções?

Qual é a utilidade das emoções para a sobrevivência? Como nosso mundo afetivo nos afeta? Conheça a terapia focada nas emoções para trilhar um caminho mais autêntico.

Como nossa forma de processar informações está relacionada aos nossos sentimentos? Como podemos mudar os nossos esquemas mentais? Cada percepção é um mundo. A terapia focada nas emoções analisa tudo isso.

Reagimos às situações de maneira diferente, mas todos nós, em um grau ou outro, fazemos uso das nossas emoções. Portanto, esta terapia as leva em consideração associando-as ao nosso processo adaptativo.

Ela enfatiza o nosso mundo afetivo em prol do nosso bem-estar. Para fazer isso, trata de como nos sentimos e como respondemos aos eventos que acontecem em nosso caminho. Vamos explorar essa terapia juntos! Além disso, vamos ver como ela difere daquelas que também levam a emoção em consideração.

O que é a terapia focada nas emoções?

Consiste em uma terapia psicológica cujo foco é o processamento emocional. Ela vê a emoção a partir de um ponto de vista adaptativo, ou seja, ela nos permite sobreviver à medida que reagimos ao ambiente, sem descuidar da conexão das emoções com as nossas necessidades.

Esse tipo de terapia também é conhecido como terapia de processo experiencial. Ela integra princípios importantes de terapias humanistas, como Gestalt e terapia baseada na pessoa, bem como da terapia existencial. Ao contrário de outras terapias, esta é baseada exclusivamente na emoção.

De acordo com Leslie Greenberg e Robert Elliott, no livro Consultorías y psicoterapias centradas en la persona y experienciales, publicado em 2014, trata-se de entender que as emoções são adaptativas e orientam a tendência para o crescimento. No entanto, elas podem se tornar problemáticas devido a experiências traumáticas passadas, e também por ensinamentos que podem ser culturais ou familiares, como o reforço positivo ao ignorar uma emoção.

Rostos desenhados com emoções

Elementos da terapia focada nas emoções

Nesse processo, o psicoterapeuta integra o ser e o fazer com o cliente. Para isso, segue a experiência interna do paciente ao longo da sua evolução, reconhecendo-o como uma fonte autêntica.

Além disso, ele atua como um líder do processo, uma questão em que vai além de dar sermões e passa a liderar oferecendo oportunidades de trabalhar a experiência. Assim, promove uma exploração empática. Agora, que outros elementos se destacam na terapia emocional? Vamos ver.

  • Consciência. Para introduzir uma mudança nos esquemas, deve-se fomentar uma auto e uma coexploração que favoreçam a identificação, distinção e percepção das emoções. Além disso, o desenvolvimento da consciência favorecerá a exploração da emoção em nível cognitivo, dando sentido à experiência.
  • Expressão. Devemos expressar as emoções não só para que tenham um espaço, mas também para caminharmos para uma gestão mais assertiva de acordo com o contexto. Para isso, enfatiza-se também quais são as evasões com que costumamos enfrentá-las.
  • Regulação. Enfatizando a parte comportamental das emoções. Não será possível deixar de sentir, mas podemos escolher agir e, portanto, intervir. Para fazer isso, podemos detê-las e expressá-las sendo assertivos.

Outro elemento fundamental é a transformação. Trata-se do processo que permite que a experiência emocional inicial seja modificada para torná-la mais adaptativa.

O psicoterapeuta atuaria como um facilitador em vez de uma pessoa diretiva. Além disso, a individualidade do paciente é resgatada, como ser autêntico capaz de focar na relação sem deixar de ser ele mesmo.

Para que serve?

A terapia focada nas emoções pode ser vista como uma técnica ou estilo de intervenção a ser usado durante a psicoterapia. Geralmente é usada em situações que têm a ver com o campo relacional.

Portanto, é amplamente utilizada em terapia de casal, terapia familiar, problemas relacionados à comunicação, socialização e empatia, e também em intervenções relacionadas a transtornos alimentares, humor e estresse.

Serve para ajudar a pessoa a perceber como ela interage com os outros, com a natureza e consigo mesma. Essa consciência irá ajudá-la a se reconhecer, explorar sua autenticidade e ver quais recursos tem e quais são suas oportunidades de melhoria.

Psicólogo fazendo terapia com uma mulher

Além de favorecer o reconhecimento de si mesmo, percorre-se um caminho no sentido de uma gestão emocional eficaz, consolidando competências e alcançando a transformação das vivências que o angustiam.

Em seguida, são levados em consideração os conflitos emocionais, enfatizando o relacionamento, os princípios da teoria do apego, a expressão e identificação emocional e o aprimoramento da comunicação para fortalecer o vínculo da pessoa com os demais.

Além disso, em termos de relacionamento, o da pessoa consigo mesma também é explorado. Por esse motivo, esta abordagem é tão eficaz para o tratamento de transtornos como a depressão e a ansiedade, em que a pessoa deve trabalhar suas emoções a partir de aspectos cognitivos, emocionais e sociais, como protagonista da sua vida. Na verdade, essa terapia tem um grande suporte empírico.

Em suma, a terapia focada nas emoções é de ordem experiencial, na qual a relação é essencial para o processo de transformação. Facilita a reapropriação da experiência para criar novos significados mais saudáveis e para agir de forma mais adaptativa de acordo com o contexto da pessoa.

Texto original do portal: https://amenteemaravilhosa.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *